Cosmiatria

A toxina botulínica popularmente conhecida como botox é uma toxina produzida por uma bactéria chamada Clostridium botulinum. É a mesma bactéria causadora da doença botulismo, mas a toxina botulínica industrializada é purificada e usada em doses que não causam a doença. A toxina é aplicada no músculo e provoca o relaxamento da região.

Os órgãos de vigilância sanitária determinam as possibilidades de utilização desta substância para diferentes situações em cada país. Aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em 1992, o botox tornou-se a primeira toxina botulínica registrada no Brasil e, desde então, tem recebido um número progressivo de indicações estéticas e terapêuticas, como no uso do tratamento para a hiperidrose.

Outros nomes

Existem diversos nomes comerciais, o botox é o nome mais conhecido da toxina botulínica. A toxina botulínica tem subtipos como A, B, C, a utilizada em medicina é a tipo A.

Outros nomes comercias: Dysport, Xeomin, Botulifit, embora seja a mesma toxina A. As toxinas botulínicas industrializadas têm pequenas diferenças entre si e recebem subnomes como: OnabotulinumtoxinA (Botox®), AbobotulinumtoxinA (Dysport®), RimabotulinumtoxinB (Myobloc® - não está disponível no Brasil), IncobotulinumtoxinA (Xeomin®). Toxinas botulínicas de diferentes empresas têm características próprias, dosagens e eficácia diferentes.

Indicações da toxina botulínica

O botox para uso estético é indicado para suavizar as rugas e linhas de expressão do rosto. Entre as linhas tratadas estão as rugas da testa, a glabela (espaço entre as sobrancelhas) e, os pés de galinha, rugas que se formam na região dos olhos. Para sulcos ao redor dos lábios, entre eles o famoso bigode chinês - linha que se forma entre o nariz e o canto da boca - o mais recomendado é o preenchimento facial, pois é uma região de bastante movimento e não é possível atuar na musculatura sob pena de deixar o rosto paralisado.

Preenchimento cutâneo é uma técnica empregada para correção de sulcos, rugas e cicatrizes, por meio da injeção de substâncias sob a área da pele a ser tratada, elevando-a e, assim, diminuindo sua profundidade. Um dos principais objetivos dos preenchedores é repor o volume da face, melhorar seus contornos e formas. O ácido hialurônico é o principal preenchedor utilizado hoje. O corpo humano fabrica esta substância, capaz de manter as formas e contornos, mas essa produção cai com o passar dos anos. Após a aplicação do produto, a área pode ficar levemente avermelhada e inchada. Alergias, gestação, amamentação, doenças prévias e uso de medicação rotineira devem ser informados ao médico. O risco de alergia é raro. Os preenchedores são realizados em combinação com outros procedimentos para melhorar o resultado final, como o uso de toxina botulínica, lasers e peelings.

Indicação Indicado para atenuar rugas, cicatrizes e sulcos, principalmente o nasogeniano (vai do canto do nariz ao canto da boca, popularmente chamado de bigode chinês). Também utilizado na correção de cicatrizes de acne; reposição volumétrica em áreas do rosto nas quais ocorreram perdas de gordura e de sustentação, causadas pelo envelhecimento; contorno e volume dos lábios; tratamento de olheiras e contorno mandibular.

Peelings químicos consistem na aplicação de agentes que destroem as camadas superficiais da pele, seguindo-se, então, da sua regeneração, com uma aparência geral melhorada. É uma forma de esfoliar e acelerar a renovação da pele. Pode ser superficial, médio e profundo. Os peelings superficiais precisam ser feitos em séries, e sua descamação costuma ser fina, enquanto os médios e profundos são realizados em aplicações únicas, com descamação mais intensa e formação de crostas. Cada paciente deve ser avaliado pelo dermatologista que indicará o melhor tratamento.

Alguns dos agentes utilizados para a realização dos peelings químicos são:

Fenol – usado para realização de peeling profundo há aproximadamente 100 anos; atinge intensamente a pele; só é indicado para tratar o envelhecimento da face quando existem muitas rugas e a pele é muito clara; o resultado é excelente e duradouro, porém é necessária uma avaliação cardiológica, pelos possíveis efeitos colaterais;

Ácido tricloroacético (ATA) – pode ser combinado com outros agentes para a realização de um peeling médio no tratamento de rugas e cicatrizes;

Ácido salicílico ¬– utilizado para a realização de peeling superficial, com melhora do aspecto da pele, redução das rugas finas e manchas, além de auxiliar no controle da acne;

Solução de Jessner e ácido glicólico – também usados para peeling superficial ou médio (neste caso combinados com o ATA), principalmente para o tratamento de rugas finas, manchas e acne;

5-fuoruracil (5-FU) – combinado com a aplicação prévia da solução de Jessner ou do ácido glicólico para o tratamento de queratoses actínicas múltiplas ou campo de cancerização;

Ácido retinoico – mais usado em creme no tratamento domiciliar do envelhecimento da pele; para peeling é usada uma solução de cor amarelada ou cor de base, com resultados satisfatórios no tratamento adjuvante da acne, melasma e envelhecimento cutâneo.

Após um peeling químico superficial a pele se refaz em um a quatro dias; já os peelings médios e profundos constituem uma ferida cuja cicatrização inicia-se em 24 horas e se completa dentro de sete a 15 dias. Os peelings químicos não devem ser realizados se houver exposição solar, durante a gravidez, se existir alguma “ferida” aberta no local a ser tratado, se estiver sob estresse físico e mental ou apresentar hábito de “cutucar” a pele. As expectativas devem ser condizentes com cada tratamento. Proteção solar adequada é imprescindível.

Indicação

São utilizados para atenuação de rugas, manchas e cicatrizes; na diminuição das lesões pré-malignas como as queratoses actínicas e no auxílio do tratamento da acne.

O que é

O microagulhamento é um procedimento que consiste em microperfurações da pele com finas agulhas metálicas. Seu princípio é semelhante ao da acupuntura, porém, localizado e múltiplo, produzindo efeito apenas na área tratada. Seu resultado mais proeminente é a indução de colágeno e de outras fibras naturais na pele, bem como o espessamento da epiderme. A técnica pode ser feita por rollers (mais comum), canetas elétricas ou carimbos. É sempre importante observar se o material utilizado tem autorização da Anvisa para uso, e se as agulhas são estéreis. Em nenhuma hipótese estas podem ser reutilizadas, mesmo que no próprio paciente.

A técnica mais popular é a minimamente invasiva, na qual o procedimento é realizado apenas com creme anestésico. Na técnica cirúrgica, o microagulhamento é feito de forma mais intensiva e com o paciente anestesiado em ambiente cirúrgico. Usualmente, a técnica minimamente invasiva oferece resultados após uma sequência de aplicações em intervalos regulares (comumente mensais), enquanto a técnica cirúrgica pode já oferecer resultados visíveis em apenas uma sessão.

Para fazer o Microagulhamento o paciente não deve estar com a pele bronzeada nem apresentar infecções locais. Câncer da pele na área tratada ou nas proximidades também contraindica a técnica. A recuperação costuma ser rápida, mesmo nos casos de técnica cirúrgica.

Indicação

As principais indicações do microagulhamento são: cicatrizes, especialmente as de acne, estrias, envelhecimento e flacidez, calvície, melasma e drug delivery em geral.

MMP – Microinfusão de Medicamentos na Pele consiste no tratamento da pele, pela entrega de medicações por microfuros (Drug-Delivery).

A máquina de MMP, produzida na Alemanha, entrega por microagulhamento a medicação, na profundidade e extensão adequadas e indicadas para o permeio e recebimento de ativos indicados para cada condição, além de induzir a formação de colágeno e elastina na pele.

São diversas patologias e condições que podem ser tratadas com esta Técnica :

• Leucodermia Solar (Aquelas sardinhas brancas de envelhecimento da pele);
• Cicatrizes de Acne
• Rejuvenescimento
• Melasma
• Siringomas
• Queloides
• Cicatrizes Inestéticas
• Cicatrizes Acrômicas ou Hipocrômicas
• Estrias
• Alopécia Androgenética ( Calvície )
• Psoríase

O conceito de Intradermoterapia consiste na infiltração de medicamentos na derme ou no tecido subcutâneo (camada profunda da pele), por intermédio de uma agulha muito fina e delicada. O principal objetivo do método, que teve origem na França, é proporcionar uma alta concentração de fármacos de eficiência comprovada, diretamente nas zonas em que se deseja tratar.

AS VANTAGENS DA INTRADERMOTERAPIA SÃO:

Maior concentração das substâncias ativas nas áreas que necessitam de tratamento, potencializando a absorção pelos tecidos e, com isso, resultados mais rápidos e mais potentes;

Menor carga de substâncias ingeridas por via oral, evitando-se, assim, determinados efeitos colaterais; Estímulo intenso da podução de colágeno, devolvendo à pele a sua principal proteína, responsável por mantê-la firme e saudável.

Os medicamentos utilizados na Intradermoterapia são substâncias lipolíticas, responsáveis por quebrar os nódulos gordurosos e celulíticos diretamente na região subcutânea.

Também costumam ser utilizadas combinações de vitaminas, minerais, enzimas, extratos de plantas, medicações alopáticas e aminoácidos, com destaque para: o Dimetilaminoetanol (DMAE), a vitamina C, o silício e o ácido hialurônico.

As combinações de substâncias são preparadas de acordo com a necessidade de cada paciente, conforme orientação do dermatologista.

Esse tratamento promove a regeneração dos tecidos através da ativação das células que produzem o colágeno. Ter uma pele bonita e saudável é o desejo de muitas pessoas que buscam ficar de bem com o espelho. A partir dos 30 anos nosso corpo passa a perder colágeno, que é a proteína responsável pela firmeza e elasticidade da pele.

A bioestimulação de colágeno é uma nova técnica da Medicina para reestruturar o rosto e conseguir renovar os tecidos danificados pelo tempo. O tratamento consiste na aplicação de substâncias biocompatíveis e biorreabsorvíveis que, quando injetadas em pontos estratégicos da pele, preenchem e induzem a formação de colágeno, suavizando os sinais de envelhecimento, melhorando a flacidez e textura da pele.

Consiste em fios de sustentação/elevação feitos de um material absorvível chamado ácido polilático, produzido nos EUA sob inúmeros controles de qualidade e sanitários. A aplicação da sutura Silhouette® ou fio da juventude é um procedimento rápido, seguro e com resultados muito satisfatórios.

Os fios são geralmente aplicados em números pares, sendo um para cada lado da face, exceto o pescoço, onde podemos aplicar números ímpares. O número de fios e o local de aplicação depende da região da face em que desejamos uma elevação.

É um procedimento que pode “segurar” ou retardar uma ritidoplastia (lifting facial). Existem, ainda, vários outros procedimentos que podem ser associados com esse propósito. Exemplo: preenchimentos, Botox®, Sculptra®, peelings, etc. Em consulta, o cirurgião plástico discute todo o leque de opções que incluem cirurgia e procedimentos não-cirúrgicos.

Como é feito?

O procedimento do fio de sustentação leva, em média, 30 minutos, a anestesia é local e pode ser realizado em todos os tipos de pele. Não exige preparo antes do procedimento e, após, orienta-se que a região seja manipulada com cuidado por 2 semanas, com ingestão de analgésicos, caso haja dor. Em alguns casos, ocorre uma pequena dobra na pele, que desaparece em curto período de tempo de 3-5 dias.

Os fios são aplicados em números par, um de cada lado da face, e não precisam ser aplicados de uma vez, podendo ser colocados dois por sessão, até a satisfação da paciente. O tratamento pode ser feito isoladamente ou associado a toxina botulínica, preenchedores ou peelings.

O peeling de fenol light é um peeling de fenol em menor concentração (24%), sendo assim considerado um peeling médio. Ele promove a formação de crosta e descamação da pele. Com isso, há melhora das rugas, manchas e estímulo de colágeno. Ele só pode ser realizado por médicos pois envolve ácido de alta potência e agressividade à pele. São necessárias de 1 a 4 sessões dependendo do objetivo do paciente.

O Skinbooster é aplicado através de injeções na derme, camada intermediária da pele, e não na camada mais superficial, na qual são aplicados os cremes. A substância puxa e mantém as moléculas de água ao seu redor e, com isso, consegue formar um reservatório hídrico de longa duração, promovendo o aumento da espessura, da maciez e do viço da pele.

Rejuvenescimento Global da face ou MD Codes são pontos de injeções criados para realizar o preenchimento dérmico, sendo excelentes para rejuvenescer e melhorar os resultados da pele de acordo com cada caso. Ou seja, os MD Codes são uma série de pontos precisos criados para orientar os tratamentos com preenchimento no rosto, que consistem em um número variável de pontos, divididos em áreas anatômicas da face. Cada ponto é representado por letras e números, onde as letras representam a uma determinada área anatômica e os números indicam a sequência em que as injeções podem ser potencialmente aplicadas.

Os Códigos Médicos, na tradução literal do termo MD Codes, é um tratamento feito sob medida para o paciente, porém há uma estrutura diferenciada nas injeções. Sendo assim os resultados acabam sendo muito superiores para o sucesso da anatomia facial e outras proporções de níveis avançados.

Diferente dos métodos comuns e tradicionais, os MD Codes não buscam apenas os resultados pontuais, mas sim a solução mais efetiva, com o intuito de beneficiar e satisfazer o paciente.

Os MD Codes são, assim, um procedimento fundamental para auxiliar o paciente a entender a motivação do seu tratamento. Usando os MD Codes, o paciente aponta as áreas que deseja que sejam tratadas, a fim de que o médico dermatologista possa discutir e apontar-lhe os MD Codes para seu tratamento.

Não é incomum que pacientes desconheçam os pontos exatos que devam ser tratados para auxiliar a correção das áreas que lhes causam insatisfação. Os MD Codes podem explicar porque a melhora em uma determinada área do rosto pode ser alcançada sem que o produto seja aplicado diretamente nela, mas tratando-se uma região vizinha ou mesmo distante da área alvo para se obter o resultado desejado pelo paciente.

Quais áreas indicadas para a aplicação dos MD CODES?

Os MD Codes, que são os preenchimentos dérmicos, podem ser utilizados na face por inteira, proporcionando rejuvenescimento e volume, com uma excelente estética sadia, bonita e natural. Os locais que mais utiliza-se a técnica são nos pontos da testa, bochechas, olho, queixo e lábios.

O procedimento MD Codes pode ser feito sem necessidade de parar suas atividades e voltar ao trabalho depois de 30 minutos após a aplicação.



  • Light Sheer Duet (Depilação a Laser)

  • Etherea (Luz Intensa Pulsada)

  • SmartXide DOT (Laser de CO2)

  • Radiofrequência

  • Nanopore (microagulhamento elétrico)